Quando se trata de impulsionar a prospecção e o crescimento de um negócio, muitas empresas reconhecem a relevância de se ter uma boa base de contatos para promover novos conteúdos e produtos e, assim, fechar mais vendas de forma factual.

Nesse ponto, algumas instituições tropeçam na possibilidade de comprar listas de leads, o que não traz bons resultados. Se dedicar à construção da sua própria carteira de clientes pode ser mais trabalhoso, no entanto, essa é a melhor saída. Isso pelo fato de você garantir um conjunto de contatos de pessoas realmente interessadas no que sua empresa oferece.

Pensando nisso, preparamos este conteúdo para orientar você sobre os benefícios de criar sua própria base de contatos qualificada e como fazer isso, com o auxílio de ferramentas e boas práticas. Continue a leitura e saiba mais!

Por que você necessita de uma base de dados qualificada?

Dispor de uma base de contatos consolidada e qualificada impacta positivamente o desempenho de um negócio praticamente em todas as suas áreas. Principalmente para as vendas e o marketing, esse recurso ajuda gestores e profissionais a estabelecer ações de divulgação e prospecção corretas e mais produtivas.

Isso acontece porque o próprio banco de dados já propicia informações-chave para a elaboração de campanhas focadas para o público-alvo, trazendo um melhor retorno. Veja as principais vantagens de se investir nessa empreita:

1) Ter a oportunidade para atrair novos clientes;

2) Saber como se comunicar com clientes em potencial de forma personalizada, a partir de segmentações importantes;

3) Ampliar a carteira e atingir clientes de outras localidades;

4) Encurtar o ciclo de vendas ao entregar conteúdo relevante, estudar e estimular leads;

5) Aumentar a produtividade e a eficácia do time de vendas, pois ele tem a chance de trabalhar com leads mais preparados e no momento certo de compra;

6) Melhorar o relacionamento com o cliente e a retenção, por conta da construção de autoridade e confiança via entrega de conteúdos relevantes.

Como montar uma base de dados qualificada?

Agora que já abordamos a importância de você ter a sua própria base de contatos, vamos explicar como você pode começar a desenvolvê-la. Isso é possível por meio da realização de uma série de ações, on-line e off-line, que guiarão a empresa a ter uma lista de leads verdadeiramente qualificada. Entenda melhor a seguir:

Ações off-line

O mundo on-line oferece várias oportunidades de angariar contatos de leads, fato. Contudo, não podemos ignorar estratégias válidas de captar dados de modo off-line. Por exemplo, se a empresa participa de eventos, é possível gerar fichas de cadastros e pedir as informações básicas dos interessados como nome e e-mail.

Além disso, empresas podem se beneficiar ao fazer parcerias com outros empreendimentos. Se seu negócio fornece produtos para um restaurante e, para isso, tem uma transportadora como parceira, pode negociar com esse fornecedor para entrar em contato com outros de seus clientes e, assim, prospectar outros estabelecimentos.

Ações on-line

São várias as táticas de marketing digital que podem ser adotadas para captar leads. Você pode apostar em:

1. Produção de conteúdo: crie um blog ou um canal on-line para postar conteúdos que eduquem seu cliente. Desenvolver materiais ricos e gratuitos, como e-books, webinars e guias também é uma ótima ideia para passar conhecimentos para o lead e garantir que ele se sinta mais confiante em sua decisão de compra;

2. Criação de landing pages: trata-se de uma página elaborada especificamente para a conversão, com um design que permite que um lead deixe seu contato para conseguir baixar um voucher, e-book ou algum material do tipo;

3. Cupons de desconto ou sorteio: são tipos de promoção que funcionam na hora de atrair pessoas interessadas no seu produto. Para participar ou ganhar o bônus, elas têm que se cadastrar e deixar seu contato, enriquecendo a base;

4. Ofertas de contato: são links para o site da empresa nos quais o cliente pode solicitar coisas específicas como um orçamento, uma avaliação ou uma demonstração;

5. Redes sociais: por meio dos canais nas mídias sociais, a empresa potencializa a divulgação de suas postagens e suas landing pages, fazendo com que estas atinjam um número maior de pessoas.

Qual a importância da segmentação da base de dados?

Quando a empresa consegue aumentar sua base de contatos, é essencial estudar minuciosamente esses leads e buscar maneiras de classificá-los de acordo com: seus interesses, etapa do funil etc. — a fim de tratar cada grupo de forma diferenciada e humanizada, customizando o conteúdo e as ofertas de acordo com suas necessidades.

Segmentar a base de contatos é primordial para otimizar as conversões, colaborando para o aumento da satisfação e da fidelização. Pode-se fazer isso levando em conta critérios como:

1. Região: estado ou parte do país onde moram, o que revela mais sobre seus hábitos de compra e preferências;

2. Interesse: ao analisar o histórico de compras do cliente, percebe-se seu grau de interesse sobre certos produtos e serviços e, com isso, é mais fácil enviar ofertas certeiras;

3. Gostos e estilos: separa contatos de acordo com suas preferências e desejos, atraindo a atenção de quem realmente gosta do que será ofertado;

4. Datas sazonais: divide pessoas pensando no mês do aniversário ou datas que elas costumam comprar mais, como Black Friday;

5. Tempo de cadastro: possibilita criar uma régua de relacionamento, que permite que mensagens e ofertas sejam enviadas considerando o tempo de contato que a pessoa tem com a empresa.

Gostou do conteúdo acima. Não se esqueça: qualquer dúvida é só perguntar.